sábado, 20 de novembro de 2010

A ESPONTANEIDADE DE HUMBERTO

Conheci poucas pessoas a gostar de lembrar do próprio aniversário como Humberto, meu irmão dez anos mais velho, que hoje, 20 de novembro, se vivo, completaria 55 anos de idade.

Em 30 de março de 2001, subitamente Humberto nos deixou. Ele era uma presença constante em nossas vidas, sempre próximo aos pais e aos irmãos, de quem era emocionalmente dependente. Alegre e divertido, a sua espontaneidade chegava a ser impressionante ante ao comportamento muitas vezes impulsivo na casa. Rememorava causos que não presenciou e os enfeitavam como um excelente romanceador e narrador do cotidiano e das pecualiaridades históricas das personagens e das passagens de nossa terra, Alto Parnaíba.

Muito ligado aos humildes, de hábitos simples, exímio servidor público, leal em suas convicções, Humberto Hélio do Amaral Rocha com certeza está deixando o plano superior mais alegre e menos formal.

Um comentário:

Coloque seu e-mail abaixo para receber um resumo das novas notícias