sábado, 29 de setembro de 2012

EM ALTO PARNAÍBA, O ABUSO DO PODER POLÍTICO

Com iniciativas da população, a legislação eleitoral brasileira tornou-se mais democrática, mais rigorosa, mais atual. Infelizmente, onde o internacionalmente conhecido Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral foi criado, no município sul maranhense de Alto Parnaíba, o abuso do poder político pelo atual prefeito, candidato à reeleição pelo PSDB, não me permite o silêncio.

 Na busca desesperada por mais um mandato, o prefeito, demonstrando não temer represálias da lei, ou alguém a ele ligado simplesmente"manda tirar o nome de A ou de B da folha de pagamento", sem o mínimo formalismo ou previsão legal, e sempre o motivo é o mesmo: a suspeita  de que aquele servidor não será seu eleitor. Sem rescisão formal, um cidadão já idoso, vigia contratado pela Prefeitura para trabalhar no hospital público (funciona apenas o ambulatório) desde a administração anterior, deixou de receber o salário, cuja alegação para a demissão teria sido o fato de ter cobrado os salários atrasados ao prefeito e eventual simpatia pela candidatura da oposição a prefeito. Uma servidora estabilizada, concursada, com gratificação há muitos anos, ao ir receber seu salário no banco deparou-se com a suspensão da gratificação, legalmente incorporada ao salário. Motivo: o esposo da servidora havia participado de um grande comício da oposição na noite anterior. O filho de um empresário que recentemente aderiu à oposição, também teve seu pagamento suspenso. Razão: o pai decidiu não mais votar no atual prefeito.

Isso não é ficção. É a realidade nua e crua. E está acontecendo a cada momento, mesmo em pleno período de campanha eleitoral. Sei apenas do idoso primeiramente aludido acima que acionou a vara do Trabalho de Balsas, com audiência já marcada. É preciso que as pessoas prejudicadas procurem a Justiça, especialmente a Eleitoral. Esse abuso político não pode nem deve ser tolerado. As pessoas não devem temer a chantagem, a ameaça, a coação. É essencial que reajam, pois quem mantém o político "vivo" ou não é o eleitor, e o silêncio da cabine eleitoral é o foro mais importante à resposta a quem abusa, a quem se acha acima do bem e do mal, da lei e do direito. O Ministério Público Eleitoral precisa investigar. Esses fatos são públicos e notórios.

No entanto, a oposição não está inerte e permanece vigilante, não temendo tomar as providências  permitidas pela lei. A eleição, para ser válida, precisa ser legal, limpa, honesta. O atual juiz eleitoral de Alto Parnaíba é capaz, rigoroso sem ser autoritário, e não se deixará intimidar. Quem viver verá, já vaticinava um velho político do Maranhão.       

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

MULTIDÃO CONSAGRA ITAMAR EM ALTO PARNAÍBA

Em muitos anos na política, confesso que cheguei a me surpreender com a presença vibrante e literalmente vestindo a camisa de centenas de pessoas no comício de ontem à noite, 26 de setembro, da coligação Agora é a Vez do Povo (PSB, PT, PDT e PRP), que apoia a candidatura a prefeito do agricultor Itamar Vieira, do PSB, na cidade sul maranhense de Alto Parnaíba.

Acostumado a palanques e a momentos decisivos em pleitos eleitorais, fiz questão de promover a abertura do comício, dominado pela emoção. Pessoas de todas as idades, credos e camadas sociais e econômicas,  em pé por mais de três horas, de diferentes lugares da cidade e do interior do município, vestindo a camisa amarela do 40, erguendo bandeiras, cantando e dançando as músicas da campanha, a cada palavra de cada orador a resposta era o aplauso, a vibração, a emoção do povo, a esperança na mudança radical que Alto Parnaíba precisa impor nos rumos da administração pública a partir de 01 de janeiro de 2013. Não estou cantando vitória, apenas traduzindo o que de fato ocorreu.


Eu estando falando. Na minha direita a candidata a vereadora Carmélia Pacheco; em frente (à minha direita), minha filhinha Ana Dacy; à minha esquerda o deputado Birá do Pindaré e o candidato a prefeito Itamar Vieira, a candidata a vereadora Socorro de Eimar e a ex-prefeita Raimunda de Barros Costa.
O deputado estadual Bira do Pindaré (PT), a única liderança política maranhense a comparecer em um comício na campanha atual em Alto Parnaíba, em um discurso emocionte, vibrante, disse do interesse do PT maranhense em eleger Itamar e seu vice Raimundo Nonato Oliveira para a prefeitura do mais meridional município do estado, além de indagar, indignado como tantos onde mais de R$ 36 milhões recebidos, apenas do governo federal, pelo governo atual do município em três anos foram parar. Com certeza, em obras não foram; no interesse público municipal também não; na assistência social muito menos. Finalizando, o jovem deputado, vindo de uma família pobre e que despontou na política do Maranhão ao concorrer ao Senado em 2006 contra dois ex-governadores e obter mais de meio milhão de votos, disse que andou pelas ruas da cidade e sentiu que Alto Parnaíba não tem prefeito, e pelo estado de abandono dessas mesmas ruas parecere que o administrador é um tatú ante os buracos que tomam conta das artérias públicas locais. É fato.


Ana Vitória Oliveira e seu marido, o candidato a vice-prefeito Raimundo Nonato Oliveira, o deputado Bira do Pindaré (discursando) e o futuro prefeito Itamar Vieira. À esquerda da tela e com a bandeira, minha filhinha Ana Dacy.
Encerrando o grande comício, Itamar Vieira, humilde e sereno, desafiou a quem quer que seja que mostre um único débito seu seja com instituições financeiras, com particulares ou com agiotas. Reafirmou o seu compromisso de conduzir uma administração radicalmente oposta ao modelo atual, com espírito público, com planejamento e atendimento às necessidades mais prioritárias do município, ouvindo a população, sem perseguições, sem distinções ou discriminações, recepcionando aqueles que chegam à nossa terra para investir e produzir para o bem coletivo, e sua especial atenção aos pequenos, aos menos afortunados, aos deserados de sorte e de cidadania.

No palanques, três ex-prefeitos - Gonzaga Lopes, José de Freitas Neto (Zé Paraíba) e Raimunda de Barros Costa -, dois vereadores - Manoel de Helena e Firmino José -, os ex-vice prefeitos Deusélis Batista e Lívio Bastos, lideranças empresariais, como o grande produtor e empresário do agronegócio Pedro Zepone, que atestou a honestidade e a capacidade de Itamar como gerente de suas fazendas por doze anos, dos candidatos à Câmara de Vereadores, que é uma seleção incomparável de homens e mulheres comprometidos com um legislativo mais fiscalizador e independente, lideranças políticas, comunitárias e acima de tudo, povo, gente que deixou seus lares, sem condução, e foi à avenida ouvir a palavra da esperança e o projeto concreto de um futuro governo moderno, honesto e capaz.

Eleição não se ganha de véspera, mas a pesquisa é o povo e este demonstra, em sua maoria, a opção por Itamar Vieira. Que assim seja!      

Fotos: Dhiancarlos Pacheco

terça-feira, 25 de setembro de 2012

COMÍCIO DE ITAMAR SERÁ EM FRENTE AO COMITÊ

Em face da proximidade de uma escola localizada próxima à praça coronel Adolpho Lustosa, e que funciona no turno noturno, o comício da coligação Agora é a Vez do Povo (PSB, PT, PDT, PRP e PT do B), que tem como candidatos a prefeito e a vice Itamar Vieira e Raimundo Nonato Oliveira, além de uma seleção de bons candidatos à Câmara de Vereadores, será realizado no mesmo dia e honorário, amanhã, 26 de setembro, quarta-feira, a partir das 7 horas da noite, em frente ao comitê central do 40, na Avenida Rio Parnaíba.

O deputado estadual Bira do Pindaré (PT), uma das lideranças jovens em ascensão na política maranhense, participará do comício.



Vamos participar e demonstrar a vontade de mudança verdadeira, inteligente, oportuna, sensata e concreta nos rumos da administração pública de Alto Parnaíba, no sul maranhense, escolhendo em 07 de outubro o agricultor alto-parnaibano Itamar Vieira como nosso prefeito, cuja capacidade, humildade e honestidade são incontestáveis. Itamar não faz conchavos e seu único compromisso é com o povo de Alto Parnaíba.

JOVEM ALTO-PARNAIBANO MORRE DE ACIDENTE NO PARÁ

Vítima de acidente de carro, morreu no último dia 23 próximo à cidade de Redenção, no Pará, o jovem Gustavo Lustosa de Queiróz, natural de Alto Parnaíba, no sul do Maranhão, filho de Fernando Queiróz, da vizinha cidade piauiense de Santa Filomena, e de Ana Paula Lustosa Moreira, atualmente esposa do ex-prefeito Adalto Gomes da Silva, que recentemente mudou-se com a mulher e o enteado para o estado nortista, mais precisamente São Félix do Xingú.

Gustavo era filho único de Ana Paula, Paulica, filha de Deuton Brasil Moreira e Maria das Mercês Lustosa Moreira. O corpo do jovem será sepultado no Pará. Urge medidas mais eficazes do Estado brasileiro, sempre, lógico, com o engajamento da sociedade, ante a violência do nosso trânsito em todos os recantos do país, que já ceifou a vida de milhares de jovens na nação nos últimos anos. Fica o registro e a nossa solidariedade à família e principalmente à mãe, cuja dor - com certeza - é imensurável. Que Deus conforte a todos.    

Foto: Luís Felipe Costa, do blog Folha Mistura Total, de Raildson Rocha. 

domingo, 23 de setembro de 2012

JUIZ RELATA AO TJ PREOCUPAÇÃO COM A SEGURANÇA PÚBLICA EM ALTO PARNAÍBA

O juiz de direito da comarca sul maranhense de Alto Parnaíba, Dr. José Francisco de Souza Fernandes, remeteu à Corregedoria Geral da Justiça do Estado do Maranhão relatório de correição geral e inspeções extraordinárias pelo mesmo realizados no período de 03 a 13 de agosto de 2012.

No que tange à segurança pública, o magistrado detectou e solicitou providências dos órgãos competentes através da Corregedoria Geral da Justiça, problemas graves na cadeia pública de Alto Parnaíba, que considera extremamente vunlnerável, não oferecendo segurança aos detentos e aos carcereiros, sendo que estes não têm qualquer vínculo com o Estado. Informa, ainda, que, em não havendo iniciativa do Ministério Público no sentido de providenciar o saneamento das irregularidades, publicará portaria interditando o estabelecimento e determinando o recambiamento dos presos à Comarca de Balsas-MA.

Com relação ao destacamento local da Polícia Militar, o juiz informa que, apesar da boa estrutura física do prédio, há necessidade de materiais permanentes tais como mesas, cadeiras, computadores, impressoras e ar-condicionado, bem como aumento do efetivo em, no mínimo, dois policiais militares.

Com referência à Delegacia de Polícia Civil relata a existência de um único investigador de polícia na cidade, e que os inquéritos policiais ficam sob a responsabilidade da Delegacia de Balsas. Informa a necessidade de lotação, por parte da Secretaria de Segurança do Estado, de 01 (um) investigador, 01 (um) escrivão e 01 (um) delegado de polícia.

Demonstrando que, além de relatar a situação na segurança pública verificada in loco, o juiz José Francisco de Souza Fernandes apresentou soluções, como a sugestão para que o Tribunal de Justiça faça a doação de bens remanescentes do antigo prédio do fórum da comarca à delegacia de polícia civil e ao destacamento da Polícia Militar.

A juiza auxiliar da Corregedoria Geral da Justiça, Dra. Isabella de Amorim Parga Martins Lago exarou despacho e o encaminhou ao juiz de Alto Parnaíba, informando as providências adotadas junto às Secretarias de Justiça e da Administração Penitenciária, e da Segurança Pública, bem como ao presidente do Tribunal de Justiça maranhense, desembargador Antonio Guerreiro Júnior. Louvável a iniciativa do magistrado, que demonstra concretamente a sua preocupação com a segurança de toda a coletividade e a necessidade mínima de estrutura para o seu regular funcionamento em nosso município. É o juiz saindo do conforto do gabinete para ir às ruas, aos demais órgãos públicos, conhecendo e vivenciando de perto a realidade nua e crua.  

sábado, 22 de setembro de 2012

COMÍCIOS E CARREATA DE ITAMAR 40

A coligação Agora é a Vez do Povo, integrada pelo PSB, PT, PDT, PRP e PT do B, já agendou dois comícios e uma carreata na reta fina da campanha de nossos candidatos a prefeito e a vice, Itamar Vieira e Raimundo Nonato Oliveira, e a vereador em Alto Parnaíba, extremo sul maranhense, ao lado de adesões e apoios espontâneos de lideranças de setores diversos da comunidade, de famílias e de  eleitores até então indecisos ou pendentes a apoiarem outro candidato a prefeito, que estão abraçando a causa e o projeto principais do futuro prefeito Itamar Vieira, que é o Povo em seus direitos e garantias básicas simplesmente ignorados nos últimos anos pelo poder público municipal.

Sem agressões pessoais, sem mentiras e com projeto viável e realista de governo, Itamar Vieira irá apresentar seus ideais em dois comícios, o primeiro no dia 26 de setembro, a partir das 19 horas, no Calçadão da Vitória, localizado na Praça Coronel Adolpho Lustosa, a praça da matriz. O segundo e último comício será no dia 03 de outubro, com início também às 7 horas da noite, a ser realizado na Rua  Gonçalves Dias no trecho compreendido entre a Rua Presidente Juscelino Kubitschek e Avenida Governador José Sarney. Por sua vez, a carreata/passeata será no último dia de campanha, 05 de outubro, com início às 17 horas.     

Toda a população de Alto Parnaíba, sem distinções ou discriminações, é nossa convidada, a ouvir, a participar e analisar as propostas de nossos candidatos a prefeito Itamar Vieira, a vice Raimundo Nonato e a vereador. É uma campanha humilde, sem gastos exagerados, sem compra de votos, sem abundância de dinheiro, sem ameaça ao adversário ou ao eleitor que escolher outra opção, sem mentiras, sem tratar o povo como desinteligente, sem buscar a Prefeitura para o enriquecimento pessoal. A campanha do 40 recebe e abraça a todos e a todas os brasileiros de Alto Parnaíba.

 Um apelo que faço ao nosso eleitor: analise os candidatos e suas vidas, não se deixe levar por mentiras, lembre de quem já foi ou é prefeito e dos males causados, de quem é um patrão rico e nunca distribuiu um centavo dos lucros obtidos em nossas terras com seus empregados ou em assistência e obras sociais em benefício de nossa gente mais necessitada, como fazem os empresários ricos - mas com real e transparente humanidade - em todo o Brasil.

Veja, caro eleitor, com carinho a história de vida de humildade de um homem sério, que não se esconde de ninguém, que anda a pés ou com os vidros do carro abaixados pelas ruas da cidade e pelo interior do município, que conhece todas as famílias brasileiras alto-parnaibanas, que tem a mesma cara de sempre, que é ficha limpa em todos os aspectos e jamais desrespeitou a família dele nem a dos outros. E acima de tudo: tem capacidade administrativa, espírito público de bem servir ao povo e é honesto. Este é Itamar Vieira e é por isso que eu voto nele. Se não fosse assim, não votaria nem recomendaria o voto no 40. Vamos aos eventos e à vitória em 07 de outubro!     

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

AMEAÇA DE MENINGITE AFASTA PROCURADORES DE AUDIÊNCIAS

O surto de meningite na região do sul do Maranhão, com quase 50 casos confirmados e 5 óbitos até agora, mesmo ainda não atingindo o mais distante município do estado e da região, Alto Parnaíba, a 246 km de Balsas, está assustando e servindo de atitudes que chegam a causar ainda mais perplexidade, além de atrasar a prestação jurisdicional, principalmente a cidadãos, a maioria idosos, que buscam apenas e tão somente o direito a um benefício previdenciário rural de um salário mínimo.

Com considerável antecedência, o juiz de direito da comarca de Alto Parnaíba, Dr. José Francisco de Souza Fernandes agendou 19 audiências em processos previdenciários que deveriam ser realizadas no fórum desembargador Aluizio Ribeiro da Silva nos dias 19 e 20 de setembro do ano em concurso. No entanto, o chefe do núcleo previdenciário - PSF/Imperatriz-MA, procurador federal Ricardo Gomes da Silva, por via do ofício nº 1052/2012-AGU/PGF/PSF/Imperatriz/MA, de 17 de setembro de 2012, requereu ao magistrado o adiamento de todas as audiências com as seguintes alegações:

"Dirijo-me a Vossa Excelência, para informar que não será possível o comparecimento de um Procurador para as audiências dos dias 19 e 20/09/2012, em virtude do surto de meningite que atinge a região sul do Estado do Maranhão.
Entendemos que, em razão da inexistência de vacina para imunização dos servidores da AGU na cidade de Imperatriz, torna-se inviável a viagem programada".

De pronto, o juiz José Francisco indeferiu a postulação do procurador federal do INSS, mantendo as audiências, que, face à ausência dos processos físicos que se encontram na mesma procuradoria, todos os atos foram adiados.
Além do exagero na pretensão dos representantes da Advocacia Geral da União - AGU - em Imperatriz, já que esta cidade também fica localizada no sul do estado com proximidade ao foco do surto de meningite em Sambaíba, Loreto e São Raimundo das Mangabeiras em distância similar a do município de Alto Parnaíba com essas comunidades, e do atraso na distribuição de Justiça - o que não é o desejo do nosso magistrado - fica a preocupação para nós do longínquo município quanto à proteção de nossa população contra essa doença terrível que se instalou na região, pois, se na segunda maior cidade do Maranhão, inexiste vacina disponível e até para profissionais que percebem altíssimos salários, procuradores federais,  o que será da maioria de pessoas e famílias pobres de nossa terra, que não pode pagar quase R$ 200,00 por uma dose de vacina contra a meningite?

Não sei quais as providências que o governo local adotou; se é que tomou alguma medida. Tenho permanente receio, por fatos do passado e do presente que comprovam isso, da indiferança do governo do Maranhão para com Alto Parnaíba, o que levou-me, como cidadão e advogado a apelar ao governo do vizinho do Piauí, através do secretário de Estado da Saúde Ernani de Paiva Maia, ex-prefeito de Santa Filomena, que, em resposta, confortou-me dizendo que providências estão a caminho para atender o vizinho município do outro lado do rio Parnaíba e também o maranhense da margem esquerda do Velho Monge. Eis a pronta resposta do governo piauiense à população de um município do Maranhão:

"Caro amigo, todas as providências já foram tomadas com deslocamento de equipes para os locais dos eventos nas cidades do Maranhão e Piauí. Encaminharei equipe desta Secretaria até Santa Filomena para orientar nossa população e de Alto Parnaíba. Antecipadamente já garantimos que não precisa pânico porque a situação está sob controle, entretanto é importante a presença do Estado. Grato" (e-mail postado e por mim recebibo no último 19/09).

Vale um lembrete às autoriadades municipais gestoras da saúde pública: omissão também é crime e omissão premeditada é crime doloso, contra a humanidade e a saúde da coletividade. Com a palavra o prefeito e a secretária municipal de saúde.            
      

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

A VERDADE SOBRE OBRAS EM ALTO PARNAÍBA

Mesmo nos mais distantes rincões do Brasil, as pessoas estão mais bem informadas. Em certas campanhas eleitorais, onde alguns políticos insistem em tripudiar sobre a inteligência do povo e sobre fatos que estão à vista da comunidade, as práticas mais ultrapassadas de se fazer uma defesa de candidaturas e sua pretensa viabilidade demontram que esses políticos em nada evoluíram. Não estamos mais na época do pombo correio, mas da internet.

Mas os fatos precisam ser repostos. Os prédios do fórum da comarca de Alto Parnaíba, que homenageia com seu nome o saudoso juiz e desembargador Aluizio Ribeiro da Silva, assim como o prédio do Ministério Público do Estado do Maranhão, sede de nossa Promotoria de Justiça, são obras construídas com recursos exclusivos do tesouro estadual (TJMA e PGJ-MA), sem a alegada parceria com a Prefeitura de Alto Parnaíba no atual governo. A participação do Município de Alto Parnaíba, por iniciativa da Câmara Municipal que, em sua maioria, aprovou a doação dos dois terrenos ao Tribunal de Justiça - TJMA e à Procuradoria Geral de Justiça - PGJ-MA - se resumiu a isso, que é o  mínimo que poderia ser feito já que as obras ficaram em nossa cidade e servirão ao nosso povo. No caso do fórum, vale registrar o empenho extraordinário do então magistrado titular da mais meridional comarca maranhense, Dr. Franklin Silva Brandão Júnior, para que a obra saísse do papel, e do atual juiz de direito, Dr. José Francisco de Souza Fernandes, para fazer com que o novo prédio do fórum de fato entrasse em funcionamento.   

Outra afirmação estapafúrdia da campanha chapa branca é a de que o programa Luz Para Todos seria mais uma obra da atual administração. É preciso respeito, volto a afirmar, com a inteligência e o conhecimento alheios, e não tentar induzir o povo a erro grosseiro. As pessoas assistem televisão, ouvem rádio e muitos acessam a internet. O programa é exclusivo do Governo Federal, iniciado no governo do ex-Presidente Lula e seguido pela Presidente Dilma Rousseff, sua idealizadora no governo anterior. O que o município poderia ter feito nesses quatro anos era melhorar o acesso do programa a todas as localidades do nosso interior, onde faltam estradas e pontes, o que não fez. Na região do povoado Serra Branca, a agilidade na extensão da luz para todos deve-se a uma mobilização da comunidade local - sob a coordenadação do aposentado rural Arlindo Barroso em texto por mim redigido - diretamente ao ministro de Minas e Energia Edison Lobão. Na mesma região, a comunidade está construindo pontes, às expensas dos próprios moradores, para ter o sagrado direito de sair da era da lamparina.   

Quanto à segurança pública como resultado positivo do atual governo chega a ser hilário. Recentemente um supermercado suspendeu o fornecimento de alimentação para policiais e presos por falta de pagamento pela Prefeitura.   

O que é público e notório independe de provas. As ruas esburacadas e sujas e os carreiros que humilham homens e mulheres na zona rural dizem essa verdade. É fato. É a verdade! 

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

COLIGAÇÃO REQUER FORÇA FEDERAL EM ALTO PARNAÍBA

A coligação Agora é a Vez de Povo, formada pelo PSB, PT, PDT, PRP  e PT do B, e liderada pelo candidato a prefeito Itamar Vieira, protocolou requerimento ontem junto ao Juiz Eleitoral da 11ª zona de Alto Parnaíba, no sul maranhense, postulando o envio de força federal (Exército e/ou outra arma), incluindo agentes da Polícia Federal, para prevenir e garantir a lisura integral do pleito municipal que se aproxima.

Em certo trecho do requerimento, a coligação relembra à Justiça Eleitoral o histórico de eleições recentes em Alto Parnaíba onde a e tranquilidade, a legalidade e normalidade de algumas campanhas, cujos candidatos detinham forte poder político e/ou econômico, eram apenas aparente.

Indo além, a coligação Agora é a Vez do Povo frisou que o bem conceituado Movimento Nacional de Combate à Corrupção Eleitoral, hoje com repercussão internacional, teve início exatamente em Alto Parnaíba, o que deu destaque ao nosso município como modelo de enfrentamento ao crime da compra de votos em modalidades diversas, não sendo aconselhável que, a partir de sua ideia inicial, o próprio Movimento da sociedade civil seja surpreendido com o abuso do poder político e econômico que as ruas anunciam em Alto Parnaíba até o dia da eleição, 07 de outubro próximo. As ruas falam até em derrama de dinheiro. Nunca devemos subestimar as ruas.


Os agentes do crime eleitoral, o que é prática em organizações criminosas de qualquer natureza, dissimulam suas investidas. O mais comum, no momento, é a contratação direta ou indireta de cabos eleitorais em número elevadíssimo como se fossem prestadores de serviços de algumas campanhas, alguns com contrato formais e a maioria como caixa dois, cladestina e criminosamente, às escondidas  na calada da noite que há muito tempo deixou de ser tão silenciosa. Sob a relatoria do ministro Arnaldo Versiani, na semana passada o Tribunal Superior Eleitoral cassou por unanimidade o mandato de um prefeito de um pequeno município do interior do nordeste que literalmete comprou o cargo  (em eleição suplementar) ao contratar mais de mil cabos eleitorais enquanto o município em questão possuia pouco mais de 3.600 domicílios, além de administrar uma prefeitura com mais de setecentos servidores, concursados ou não. Nesse acuso, o abuso é duplo - econômico e político.

Os contratados indiretos são aqueles não formais, ou seja, sem contrato escrito. No entanto, não será nada difícil a identificação e eventual punição dos envolvidos. Também o abuso político na distribuição de material de construção a eleitores, ameaça a contratados e comissionados do serviço público local, a chantagem contra estes e outros prestadores de serviços é uma prática que apenas o envio de tropas federais, além de agentes da Polícia Federal, poderá ser combatida com mais agilidade, rigor e eficácia, ante mesmo o número mínimo de nosso contingente policial militar.       

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

ALTO PARNAÍBA SOFRE MAUS TRATOS

Aqui não é uma questão de opção política ou de posição em favor de um candidato a prefeito da oposição. Não. É apenas o que venho denunciando neste espaço desde 2009, e antes em outras publicações e manifestações, todas por mim assumidas, assinadas, reconhecidas.

O município de Alto Parnaíba, localizado a 1.080 km de São Luís e no extremo do Sul do Maranhão, vem sendo diariamente maltratado, assim como uma mulher que é espancada periodicamente pelo companheiro. Falta o mínimo de amor e de respeito, de consideração e de espírito público aos gestores de nossa comuna para com o seu patrão, no caso o povo de Alto Parnaíba.

A falta de estradas é tratada como um fato normal, não importando o administrador com o atraso econômico, social e de nitido desrespeito às condições mínimas de transportes ao ser humano que, para o que seria simples locomoção precisa se equilibar em cima de uma carroceria de caminhões ou camionetes enfrentando todo tipo de perigo. Ao gestor não tem importância se um idoso, um doente ou uma criança sejam submetidos todos os dias a esse tormento nos carreiros do interior de Alto Parnaíba.    
Na cidade, a sujeira toma contas de ruas, praças e avenidas. Inexiste um sistema próprio de recolhimento do lixo, inclusive sem veículo adequado como o existente na vizinha Santa Filomena, do lado piauiense do Parnaíba. A nossa cidade nunca esteve tão suja, com mato e lixo tomando conta das vias públicas como agora. Calçamentos construídos há mais de 25, 30 ou 40 anos tornaram-se um tormento para quem anda a pés; mulher calçada com um salto um pouco alto, nem pensar. Não existe um serviço permanente de limpeza e conservação das ruas. Um simples buraco vira cratera por falta de ação mínima do governo municipal. A única coisa que a administração municipal providencia nas datas comemorativas é a pintura com cal de meio-fios e árvores (por sinal, também maltratadas) na praça central, além do atraso desumano no pagamento dos poucos e poucas diaristas que ainda passam a vassoura em algumas ruas.


Ao mesmo tempo em que cresce economicamente com o agronegócio que gera impostos e empregos, Alto Parnaíba ainda possui uma iluminação pública caótica. A cidade é escura. Um exemplo que não é de hoje. Parte de uma das mais importantes avenidas, a Odonel Brito entre a Rua Prefeito Antonio Rocha Filho e a Praça Coronel Antonio Luiz, na beira-rio, nem poste de iluminação tem. E o dinheiro que o consumidor de energia elétrica paga autómaticamente em sua conta mensal é repassado à Prefeitura. São muitos impostos, dinheiro sobrando e obras faltando. Não estou falando de grandes obras ou realizações, mas do corriqueiro, do diário, do comum em qualquer administração por mais medíocre que seja - a iluminação, a limpeza, a arborização, a conservação das vias públicas.

E ainda ousam enfrentar a dignidade da população com músicas de campanha da reeleição dizendo que é preciso continuar. No entanto, como a prepotência cega os arrogantes, estão esquecendo de perguntar ao povo se preferem essa continuidade. Aliás, a resposta será dada em poucos dias. Quem viver verá!  

Fotos: Dhiancarlos Pacheco

domingo, 16 de setembro de 2012

O FALECIMENTO DE DONA ASPINTA BARROS

Já nonagenária, morreu ontem em Gilbués, no sul do Piauí, onde se encontrava sob os cuidados de uma filha a senhora Luiza Barros, conhecida apenas por Aspinta Barros, nascida e criada no Povoado Taboca, à margem do rio Parnaíba, a 60 km da sede do município de Alto Parnaíba, o mais meridional do Maranhão.

Já viúva e aposentada rural, recentemente Aspinta,  idosa e doente, teve que deixar sua morada na Taboca, onde  continuava a cultivar pequenas hortas, a criar galinhas, a produzir cebolas, enfim, terminou de criar os filhos e se manteve independente durante toda a existência.

Membro de uma das grandes famílias de nosso município, dona Aspinta tinha por irmãos ainda vivos Elza Felizalvina do Nascimento, Genildes de Araújo Barros  (dona Tutu de Nitai), Maria Felizalvina Barros dos Reis - sogra do ex-prefeito interino Avelar Ribeiro da Silva, o Bêla -, Bertolino Barros (Berto) - pai do vereador Railon de Castro Barros (PSD) - e Paulo de Tarso Barros (seu Di). Também morta outra irmã, Neci Barros, que era esposa de José Luís Barros, o Dianda.   José de Aspinta, como o próprio nome diz é um dos filhos da sertaneja morta mais conhecido na cidade.

Fui recebido por mais de uma vez por dona Aspinta em sua fazendinha no Povoado Taboca, cuja casa fica localizada quase em frente à escola municipal, e pude testemunhar a sua hospitalidade típica da boa sertaneja, cuja educação em bem tratar, em bem receber, em ser agradável integram a personalidade ímpar do homem e da mulher dos campos de nossa região.

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

NO SÁBADO, REUNIÃO DE ITAMAR NO ANGICAL

 A partir do final da tarde de sábado, 15 de setembro, a caravana da coligação Agora é a Vez do Povo, liderada pelo candidato a prefeito Itamar Vieira realizará uma grande reunião no povoado Angical, com a participação de centenas de pessoas daquela importante região do município de Alto Parnaíba, no sul maranhense.
É o candidato Itamar Vieira, visivelmente o líder na preferência do eleitorado de Alto Parnaíba para vencer as eleições próximas de 07 de outubro, indo ao encontro da população em todos os recantos de nosso vasto município, debatendo seu programa de governo e as proridades para cada região, especialmente estradas, postos de saúde, educação pública de melhor qualidade, apoio ao pequeno agricultor.
Itamar apresenta ideias e propostas ao povo, e com este dialoga. Ele conhece de perto as pessoas, as famílias, as necessidades e cada lugar do município de Alto Parnaíba. Age dentro da legalidade e respeita a todos, sem discriminação, sem mentiras, sem esbanjamento, não objetivando a chefia da Prefeitura como meio de enriquecimento. Itamar veio do povo e permanece povo; todos o conhecem e não está aterrisano de páraquedas em nosso muncípio e  na política.

Fotos: Dhiancarlos Pacheco

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

AGÊNCIA DO BASA DE BALSAS É ASSALTADA

Por volta das 10 horas de hoje, 13 de setembro, a agência do Banco da Amazônia - Basa -, da cidade de Balsas, a 246 km de Alto Parnaíba, no sul do Maranhão, foi assaltada por homens que estavam em um voyagem de cor preta.

O gerente e outros funcionários foram feitos reféns e  liberados à altura do povoado Angelin, a 22 km de Balsas, na BR-230 que dá acesso a Imperatriz, a segunda maior cidade maranhense.

O valor roubado não foi divulgado. A polícia está em busca dos assaltantes.

É preocupante e pode não ser um caso isolado na região. A agência do Basa de Alto Parnaíba também foi assaltada há quase três anos por bandidos fortemente armados, que fizeram inúmeros disparos com armas de grosso calibre, metralharam a única viatura então existente da polícia, e os poucos policiais tiveram que fugir para não serem mortos. Reféns foram feitos, incluindo populares. Mesmo assim, a mais distante cidade maranhense, com divisas amplas com  três outros estados da federação (incluindo a Bahia),  permanece com contigente policial militar mínimo, sem delegado de polícia civil, enfim, a mesma insegurança e a mesma omissão secularmente impostos a Alto Parnaíba, grande produtor de grãos e consequentemente de impostos para o tesouro estadual, por parte do governo do Maranhão.

Fonte: Imirante

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

CAUSOS DE NOSSA GENTE CONTADOS POR EMERSON AMARAL

Li ontem o segundo livro do escritor Emerson Leitão do Amaral que narra, assim como o título, Fatos e Causos Sertanejos, a maioria ocorrido em sua terra natal, Alto Parnaíba, no extremo sul do Maranhão, onde o autor foi escrivão de polícia, professor, vereador, contador, fazendeiro, dentre outras atividades.

Expõe fatos do conhecimento público, especialmente contados pelos pais aos seus filhos no decorrer dos anos, decreve personagens históricos quase míticos como Corbiniano Gomes da Silva, o baiano que adquiriu a Fazenda Sucupira e entre inúmeras façanhas construiu a  estrada - denominada estrada do sal -, usando picareas e outros instrumentos rústicos há mais de um século e que até hoje é utilizada entre Alto Parnaíba e Lizarda, no Tocantins. Corbiniano vem a ser avô da mulher de Emerson, Zélia.

Detalhar a origem de Duruta, empregado do meu avô materno Elias Amaral na Fazenda Salina, que foi seguidor e jagunço de Antonio Conselheiro, e de Zé Pretinho, soldado que o quase o matou em uma batalha e também mudou-se para a então Vitória do Alto Parnaíba trazido por Corbiniano Gomes, da Fazenda Sucupira, e o reencontro dos dois muitos anos após, longe do sertão bravio baiano, chega a ser quase um causo de ficção se não fosse um fato real. Coincidência ou destino, eis a indação do autor para uma reflexão permanente do leitor.

Muitos dos causos que prendem o leitor e despertam curiosidades em um texto claro, gostoso de ser apreciado e revivido em nossa imaginação foram presenciados pelo próprio escritor, nascido em 01 de março de 1931, filho do ex-prefeito, ex-presidente da Câmara Municipal e capitão da guarda nacional Lindolfo Lustosa do Amaral Brito e Elita Borges Leitão Brito, um ativista político e cultural de Alto Parnaíba nos anos 1950 e 1960, vereador em mais de um mandato e sempre na oposição, um dos líderes na conquista do nosso primeiro ginásio, maçom iniciado na loja Harmonia e Trabalho, Emerson possui vasta cultura e desde princípios da década de 1970 passou a residir e trabalhar em Gurupi. Duas de suas irmãs, Orquídea Leitão Brito Rocha e Alcione Amaral Rocha permanecem morando em Alto Parnaíba.

Recomendo a leitura a todos os apreciadores de bons textos, de fatos curioso, saborosos no prazer do natural compartilhamento e cumplicidade entre leitor e escritor.

Imagens: reprodução da obra editada pela Gráfica Real,de Gurupi/TO.

P.S: para quem queira adquirir exemplar do livro Fatos e Causos Sertanejos, de Emerson Leitão do Amaral, em Alto Parnaíba entre em contato com Doralina Brito Rodrigues no celular (89) 9977-0369.

terça-feira, 11 de setembro de 2012

ACIDENTES ASSUSTAM MORADORES DE ALTO PARNAÍBA

Em poucos dias alguns acidentes, a maioria envolvendo motocicletas, estão deixando preocupados e até mesmo assustados moradores da então pacata cidade sul maranhense de Alto Parnaíba, a 1.080 km de São Luís.

O lavrador Cláudio Vitorino teria sido atropelado por um motoqueiro ainda não indentificado e veio a óbito quando estava sendo transportado para Balsas. O octonegário José Carvalho, o popular sanfoneiro Zé Pequeno, um dos mais tradicionais músicos de nossa terra, foi atropelado quando fazia sua caminhada por dois motoqueiros, que trafegavam emparelhados. Atropelado e atropelador foram transferidos em estado grave para centro urbano mais adiantado. Outros acidentes, pequenos ou não mancharm um pouco o brilho dos festejos de setembro.

Há dois dias mais um motorista passou por cima de duas motocicletas, uma das quais do blogueiro Raildson Rocha, com perda praticamente total. O mais grave. Ninguém foi detido, os veículos causadores dos acidentes - em sua maioria - não foram recolhidos, flagrantes não foram lavrados.

Testemunhas afirmam que, em quase todos os casos os motoristas demonstravam claros sinais de embriaguez. O delegado de polícia civil de Alto Parnaíba mora em Balsas, a 246 km de distância, mas, mesmo assim, isso não é desculpa para que os flagrantes não sejam lavrados, até porque qualquer um do povo pode prender outra pessoa em flagrante delito. Para que existe meio eletrônico e eficiente de correspondência em tempo real, como fax e e-mail?
Foto: Cândido Henrique Noronha
Ruas estreitas, sujas, sem passeio para pedestres, mal iluminadas, total ausência de policiamento de trânsito e de sinalização contribuem significadamente para essa lamentável situação. Se a polícia prende em flagrante não há ilegalidade; a ilegalidade é soltar alguém sem fiança ou sem ordem judicial escrita e fundamentada, diz a lei.  A imagem acima,  trecho da rua prefeito José Soares ligando o centro ao bairro Santo Antonio, foi onde o lavrador Cláudio Vitorino foi morto.    

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

24 ANOS DA MORTE DE CÉLIA LUSTOSA DO AMARAL BRITO

10 de setembro de 1988 é uma data que jamais saíu de minha memória e de minhas recordações. Uma data triste; um acontecimento inesperado. Naquele dia, como de costume, meu irmão José Benedito e eu fomos até à casa de nosso tio Aderson Lustosa do Amaral Brito, primo de nosso avô materno Elias do Amaral Brito e casado com uma irmã deste, no velho sobrado da praça coronel Antonio Luiz, a mais tradicional da cidade de Alto Parnaíba, no sul maranhense, cujo vizinho lateral, de calçada e de quintal é o magnífico rio Parnaíba. Aderson convalescia de um câncer; tia Tunica, sua mulher e companheira de mais de meio século, havia desencarnado há pouco. Espírita kardecista com conhecimento profundo e crença absoluta, Aderson não temia a morte; a respeitava.

Ao nos aproximarmos da velha casa avistamos pessoas entrando e saindo rapidamente, o que não era comum. Ali chegando a surpresa maior. A filha única do casal Aderson e Antonia Luiza do Amaral Brito (Tunica), Célia, é quem acabara de falecer. Mas o doente terminal era o pai e não Célia; todos se indagavam. Ante a perplexidade, nos aproximamos do leito onde Aderson estava enfermo há meses, e mesmo Célia morta em uma cama vizinha, não havia choro nem clamor externos ante o respeito ao venerado ancião alto-parnaibano. Mesmo assim, espírita seguidor de Kardec e de Chico Xavier, humanista por convicção e prática, maçom por devoção, Aderson chorava e balbuciava palavras que nos fizeram chorar, onde assim como o Cristo na hora derradeira indagava ao Criador as razões de seu tesouro maior, de sua filha e alma gêmea, de sua guardiã e protetora terrenas haver partido para o plano superior antes dele. Seria uma fatalidade? Ou mais uma provoção final, a mais dura de todas, de Deus ao seu fiel escudeiro?

Hoje, 24 anos depois Célia Lustosa do Amaral Brito, a filha adotiva de Aderson e Tunica, ainda faz falta, especialmente a Alto Parnaíba e suas carências no setor público que se agravam a cada dia. Concursada do então INPS, hoje INSS Célia, assistente social, após trabalhar em Goiânia e São Luís, e tendo que cuidar dos pais idosos e doentes retornou à nossa terra e à convite de meu pai, Antonio Rocha Filho, o Rochinha, tornou-se diretora geral do hospital público Prefeito Lourival Lopes, inaugurado ainda em 1976 pelo ex-prefeito Corintho de Araújo Rocha e de fato funcionando dez anos após. O prefeito Rochinha conseguiu a disposição de Célia do serviço público federal para a Prefeitura de Alto Parnaíba. Ela reorganizou o hospital e comandou seis médicos, uma enfermeira, vários técnicos em enfermagem, além de outros servidores, inovou implantando um laboratório de análises clínicas, o primeiro da cidade e, juntamente com o Banco do Brasil, um raio-x foi adquirido e ali instalado. Dinâmica, competente, eficiente, mesmo cuidando dos pais ela se dedicou à exaustação à saúde de nossa coletividade. A sala cirúrgica do hospital até que enfim fora inaugurada em sua gestão. Ela sequer precisou do hospital a quem tanto dedicou para morrer; como um passarinho voou livre, permanecendo encantada.

Meus irmãos Clóris Alaíde e Antonio Rocha Júnior com Célia em nossa casa em São Luís. Fotos: arquivo da família.
 
Bondosa por índole e por práticas, Célia cuidava de pobres e doentes - trabalho iniciado por seu pai - com a mesma alegria com que dançava em uma festava ou cantava uma bela canção entre amigos. Não abandonou a família biológica, mantendo vínculo permanente com sua mãe Brasília, seus irmãos e sobrinhos. Com Gideon Pereira de Lyra, também desencarnado, a ligação mais afetiva e próxima, já que este passou a morar em Alto Parnaíba e aqui constituiu família, casando-se com a professora Carmélia Pacheco, com quem teve dois filhos, André Luís e Gideane.

O sorriso amplo de Célia, sua cultura sem pedantismo, seu trabalho social natural e desinteressado, sua visão pacífica de um mundo melhor fazem falta. A  convivência mais próxima minha com Célia foi quando ela morou conosco em nossa casa em São Luís. Agradável e afável, conselheira ao adolescente que eu era naquelos idos, Célia em terra já era um espírito elevadíssimo. A minha saudade e o meu respeito eternos.         

domingo, 9 de setembro de 2012

O POVO RESPONDE À PESQUISA FALSA

Na tarde de ontem, 08 de setembro, mais de mil pessoas, a grande maioria caminhando desde em frente à casa do candidato a prefeito Itamar Vieira até o comitê central, sob calor de 35º, sem arredar o pé, desmentiram a conduta visivelmente frauduleta da campanha de um dos candidatos a prefeito, divulgadora de uma pesquisa que, além de falsa é fruto da mente pouco inteligente de quem ainda acredita na ignorância do povo de Alto Parnaíba.

Não foi uma carreta onde 40 ou 50 automóveis carregavam apenas uma pessoa. Não. Eram pessoas de carne e osso, de todas as idades e classes sociais e econômicas, literalmente vestindo a camisa do 40, dançando, cantando e vibrando com Itamar, enfrentando o sol e o calor tropical de setembro para dizer que ele, povo, não foi realmente ouvido na famigerada pesquisa. Rui Barbosa dizia que SEM LEI NÃO HÁ SALVAÇÃO. Eu ouso complementar o pensamento do insuperável estadista baiano e adaptá-lo à realidade: SEM LEI E SEM POVO NÃO HÁ ELEIÇÃO.

As imagens abaixo dizem essa verdade.











sábado, 8 de setembro de 2012

PESQUISA FALSA É CRIME ELEITORAL

Um cabo eleitoral de um dos candidatos a prefeito de Alto Parnaíba, no extremo sul do Maranhão, divulgou ontem no período da tarde, no Facebook, uma pretensa pesquisa que teria sido realizada no último dia 31 de agosto sobre a preferência do eleitorado local sobre os nomes que  disputarão as eleições de 07 de outubro de 2012.

Nessa pesquisa visivelmente inverídica, o candidato do cabo eleitoral em questão aparece em primeiro lugar, deixando para trás os demais concorrentes e ainda mais para trás a inteligência alheia, o bom senso e a real opinião e intenção de voto do eleitorado.

O pretenso instituto de pesquisa denominado Data Merita - Pesquisas de Opinião -, até pode existir, mas o endereço não é aquele declinado na divulgação, nem mesmo o número do telefone. Outras graves ilegalidades que ferem a legislação eleitoral em vigor, mais precisamente a Resolução nº 23.364, de 17 de novembro de 2011, do Tribunal Superior Eleitoral - TSE -, que dispõe sobre pesquisas eleitorais para as eleições municipais de 2012, e a Lei nº 9.504/97 foram cometidas pelos autores da fraudulenta pesquisa e sua divulgação indevida, como a ausência do número da pesquisa junto ao Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão - TRE/MA, o CNPJ do instituto de pesquisa, o contratante da pesquisa, o número de pessoas pesquisadas, a metodologia da pesquisa, o valor e a origem dos recursos despendidos no trabalho, plano amostral e ponderação quanto a sexo, idade, grau de instrução e nível econômico do entrevistado e área física de realização do trabalho, intervalo de confiança e margem de erro, dentre os outros requisitos obrigatoriamente exigidos por lei.

Os eventuais transgressores poderão vir a responder judicialmente com multas que podem chegar a mais de R$ 53 mil, além da condenação em crime punível em até um ano de detenção.

Mas o que importa mesmo é a grande caminhada de logo mais em ruas de nossa cidade com o candidato da coligação Agora é a Vez do Povo, Itamar Vieira. A partir das 15 horas a concentração do povo em frente à casa de Itamar, na rua Gonçalves Dias, e depois o percurso passando pela rua capitão Daniel Brito, inclusive em frente à praça coronel Adolpho Lustosa, e pela avenida Rio Parnaíba até o comitê central que será inaugurado. Essa será a verdadeira pesquisa. Convido a todos os brasileiros de Alto Parnaíba a participarem desse momento importante e já histórico em nosso município, que clama por mudanças verdadeiras, concretas e não pela euforia do dinheiro fácil ou do desconhecido. Vamos às ruas com Itamar e Raimundo Nonato antevendo e desde já consagrando a vitória no dia consagrado à Vitória!     

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

CAMINHADA DO POVO COM ITAMAR NO DIA DE VITÓRIA

Será no próximo dia 08 de setembro (último dia do festejo consagrado à padroeira Nossa Senhora das Vitórias), a partir das 15 horas, com concentração em frente à casa do candidato a prefeito pela coligação Agora é a Vez do Povo (PSB, PT, PDT, PRP e PT do B), uma caminhada por ruas da cidade de Alto Parnaíba para a inauguração do comitê central de campanha de Itamar Vieira e Raimundo Nonato Oliveira, candidatos a prefeito e vice, além dos candidatos a vereador.

A expectativa é grande em torno do evento, quando de automóveis apenas os carros de som participarão da caminhada que sairá da rua Gonçalves Dias, em frente à residência de Itamar, passará pela rua capitão Daniel Brito, inclusive em frente à praça coronel Adolpho Lustosa, e seguirá pela avenida Rio Parnaíba até a sede do comitê. As pessoas de todas as idades, homens e mulheres, enfim, é o povo que juntamente com o candidato Itamar demonstrará a sua deliberação em promover, pelo voto livre e soberano, as transformações que nossa terra necessita com a máxima urgência. Motocicletas integrarão a passeata.

No mais, quero externar o meu repúdio veemente contra os caluniadores e difamadores que vivem atormentando a vida de pessoas de nossa comunidade com cartas anônimas, apócrifas, mentirosas, covardes. Não concordo e jamais admitirei tal prática. Lamento pelas vítimas de hoje. Não li e não lerei a carta que difama um candidato a prefeito e sua companheira de chapa, pessoas cuja reputação pessoal é das melhores. As vítimas devem procurar a polícia e a Justiça eleitoral e exigir providências. A teconologia pode até ser usada para o mal, mas é fundamental para combatê-lo. Também aqueles que distribuem cartas sem assinatura, atacando covardemente a honra alheia devem ser presas em flagrante, pois igualmente  criminosas assim como o autor ou autores dessa prática lastimável e imoral. Minha irrestrita solidariedade às vítimas e suas famílias.   

GOVERNO INVESTIGA POSSÍVEL SURTO DE MENINGITE NO SUL MARANHENSE

 Segundo a imprensa de São Luís, a Secretaria de Saúde do Maranhão está investigando a possibilidade de surto de meningite em municípios da região sul do estado. Equipes da Superintendência de Epidemiologia estiveram nos municípios de São Raimundo das Mangabeiras e Loreto - três casos suspeitos em ambos -, aproximadamentre 330 km de Alto Parnaíba, onde foram diagnosticados casos, sendo disponibilizados antibióticos para bloqueio e instrumentos e orientação, além de protocolo de conduta clínica e epidemiológica - afirma o Jornal Pequeno em sua versão eletrônica de hoje.
 
O secretário adjunto de Vigilância Alberto Carneiro informou que foram enviadas, primeiramente, técnicas do Programa de Vigilância e Controle das Menigites para avaliar as ações de controle e auxiliar os municípios no processo.
 
O secretário municipal de saúde de Sambaíba informou à secretaria de saúde do estado a ocorrência de mais dois casos, que já recebeu a visita e a ajuda de técnicos da Vigilância Epidemiológica maranhense.
 
Os técnicos também visitaram o Hospital Pronto Socorro Dr. Rosy Cury, em Balsas, cidade polo regional, cuja unidade de saúde é referência do sul do estado, para avaliação da assistência prestada aos pacientes.
 
A notícia é preocupante, porém não alarmante ainda. Em Alto Parnaíba, município que integra a região sul do Maranhão, que as medidas preventivas por parte da secretaria de saúde local sejam desde já adotadas, levando em consideração, ainda, a distância geográfica dos centros urbanos mais avançados em saúde, da precaridade de nossa saúde pública sem hospital público (apenas um ambulatório) e com apenas uma médica na rede pública do município. Não se pode brincar com a saúde da coletividade e a meningite, seja qual for a espécie representa real perigo à própria vida. Todo cuidado é pouco.



quarta-feira, 5 de setembro de 2012

JUIZ DISCIPLINA ATOS DE CAMPANHA ELEITORAL

O juiz eleitoral da 11ª zona de Alto Parnaíba, no extremo sul do Maranhão, José Francisco de Souza Fernandes (foto) baixou a portaria nº 001/2012, datada de 31 de agosto último, em que disciplina aspectos e atos a serem observados na atual campanha eleitoral nos municipios de Tasso Fragoso e Alto Parnaíba.
Com relação às carreatas, a portaria fixa o limite máximo de quinze automóveis a integrar  cada evento, objetivando a isonomia entre os candidatos, a garantia da ordem pública e a segurança no trânsito (artigo 2º). A decisão, ao meu ver é mais do que acertada, ante ao notório esbanjamento por candidatos mais endinheirados - de alguns a origem é notória - no fornecimento de combustíveis e fretameno de veículos para dar a impressão de que a carreata foi grande, monumental, esquecendo-se de uma lógica até infantil: carro não vota e o condutor do veículo, em sua grande maioria, recebe o combustível de todos aqueles candidatos que fizerem a oferta, mas na solidão da cabine de votação o voto não emite recibo. 

Também a portaria cuida em adaptar à realidade local a propaganda em cada carro de som, vedando os exageros que se tornaram comuns e intoleráveis, estabelecendo punição  que vai da apreensão do veículo e respectiva aparelhagem de som, da responsabilização penal e/ou eleitoral até a aplicação de multa do responsável. Em outros casos, até mesmo a prisão em flagrante está prevista.
Se a realização de eventual comício depender da montagem de palanque, a comunicação de sua realização mencionará tal fato e conterá cópia da Anotação de Responsabilidade Técnica - ART - do responsável pela montagem, e bem assim pelas instalações elétricas, se for o caso, expedida pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado do Maranhão (CREA-MA) - artigo 11.

Qualquer do povo pode denunciar abusos cometidos na campanha, que será preservado, diz o artigo 13. É o dever da cidadania. Se um cidadão que for realmente cidadão recebe uma proposta direta ou indireta de compra de seu voto, se sabe que outra pessoa sofre ou está a sofrer esse ato criminoso de corrupção, se a propaganda de alguém é irregularar, se candidatos, parentes, simpatizantes ou cabos eleitorais estejam prometendo ou doando dinheiro, assim como emprego, material de construção, roupas, remédios, passagens, móveis ou uma simples dose de pinga, não deve temer e ir ao juiz eleitoral, ao promotor eleitoral, a qualquer policial. Faça a sua parte que o juiz está fazendo a dele.


Em vigência desde a data de sua publicação, em 31 de agosto, a portaria deverá ser aplicada à afobada, cantada e confessada irregular e ilegal  carreata do candidato chapa branca no dia seguinte, 01 de setembro, com 42 veículo abastecidos em um posto da cidade. Agora é com a Justiça Eleitoral.

Fotos: Arquivo do Fórum 

terça-feira, 4 de setembro de 2012

EM ALTO PARNAÍBA O SANFONEIRO ZÉ PEQUENO É ATROPELADO

Aproximadamente às 18:30 horas de ontem, 03 de setembro, na Avenida Governador José Sarney, próximo ao fórum desembargador Aluizio Ribeiro da Silva, da Justiça estadual,  dois motoqueiros atropelaram o mais tradicional  sanfoneiro do município de Alto Parnaíba, no sul maranhense, o também vaqueiro José Carvalho, o popular Zé Pequeno, com 84 anos de idade.

Os dois motoqueiros trafegavam em motocicletas emparelhadas e atingiram gravemente o nosso idoso músico, que fazia sua caminhada. Em Alto Parnaíba não existe polícia de trânsito, nem qualquer sinalização nas ruas - por sinal, ruas e avenidas sujas, sem passeio, tomadas pelo mato e pelo lixo em sua maioria, além da precariedade da iluminação pública -, onde a maioria quase absoluta dos motoqueiros é inabilitada para pilotar uma motocicleta.

Zé Pequeno, autor de clássicos de nossas modinhas e músicas populares, como a Onça, que chegava a animar até os carnavais de um passado não tão distante, teve uma perna fraturada e sofreu uma forte pancada na cabeça, transferido imediatamente para Balsas, ante a precariedade de nossa saúde pública. Um dos motoqueiros, bastante ferido, também teve que ser transferido em busca de centro médico mais adiantado.       

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

CANDIDATO ESBANJA DINHEIRO EM LEILÕES DA PADROEIRA

Confesso que ainda não fui aos festejos de Nossa Senhora das Vitórias, na cidade sul maranhense de Alto Parnaíba, um dos mais animados e visitados da região. No entanto, há dois dias venho ouvindo reclamos de católicos e não católicos sobre a eventual ingerência ou propaganda político-eleitoral irregular do mais rico dentre os quatro candidatos a prefeito e seus aliados durante os leilões de "jóas" que a comunidade católica oferece à paróquia para serem revertidos em dinheiro para cobrir as depesas naturais paroquianas. Oferendas humildes que devem ser recepcionadas e vendidas também humildemente, como ensinou o Cristo.

Falo no candidato a prefeito mais rico com base em sua declaração de bens à Justiça Eleitoral, em cifra de milhõs de reais.

O dito candidato, insistentemente exaltado e mencionado pelo locutor e animador do leilão, e seus companheiros estão adquirindo até por preços nunca vistos  "jóias" de pouco valor econômico. Também é estranha a presença do candidato milionário já que é a primeira vez que ele se tornou tão católico, tão benemério e tão despreendido com dinheiro.

O Brasil é um Estado laico. Não se pode nem se deve confudir religião com política partidária. Isso já demonstrou que não deu certo no passado não tão distante, inclusive levando a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil -  CNBB a adotar a cautela. Pelas informações que tenho é possível que crimes eleitorais estejam sendo praticados, além do pátio de nossa Igreja, construída por alto-parnaibanos do passado e mantida até hoje por nossa comunidade possa estar se transformando em um palanque eleitoral. Tomara a Deus que a ganância não dê lugar à fé; que os hipócritas e vendilhões do templo e do voto não tripudiem sobre um templo de Cristo e sobre o templo da democracia.

O nosso povo, mesmo humilde e interiorano, não se impressiona com o esbanjamento e nem mais acredita em quem usa o dinheiro em eleições para uma cobrança exorbitante do dinheiro do mesmo povo caso alcance a chefia da Prefeitura.

sábado, 1 de setembro de 2012

PREFEITO PRECISA TER ESPÍRITO PÚBLICO

As eleições de 07 de outubro estão se aproximando rapidamente. As campanhas começam a se acirrar. Em Alto Parnaíba, no extremo sul maranhense, não é diferente. Quatro candidatos disputam o cargo máximo do município.

O que vejo em minha terra natal é que a maioria dos candidatos a prefeito não possui espírito público, ou seja, não almeja a felicidade da população e nem o comprometimento com uma eventual administração planejada, eficiente, voltada para os interesses mais urgentes e essenciais da municipalidade.

Essa maioria dos candidatos a prefeito ou tenta se manter no poder como se a Prefeitura fosse um riquíssimo quinhão hereditário e feudo particulares que se transmitem de garação em geração, sem o mínimo respeito com o povo e com nítido desprezo pela administração pública com honradez, probidade e efetivamente a serviço do público, ou apenas se aventura em busca de um tesouro que considera fácil de ser dilapidado.

Tem candidato que a maioria absoluta do povo que só o está conhecendo pessoalmente agora na luta pelo voto. Tem candidato que nunca d'ante deu uma carona a um pobre em estradas abandondas e desertas de nosso interior. Tem candidato que usa a estética narcisista como forma de conquista do voto. Tem candidato que se diz do bem, mas na realidade nada de bom construíu em prol da comunidade, sendo apenas mal intencionado. Tem candidato que está pulando de pára-quedas em nossa terra como se aqui fosse uma terra sem gente e uma gente covarde e entregueista. Ledo engano de quem pensa que o nosso povo é ingênuo, venal ou medroso.

Tem candidato que usa o poder político e/ou econômico e financeiro para coagir, pressionar, chantagear o eleitor, como se o voto não fosse secreto.

Eu apoio e voto em um candidato que é a exceção a esse time. Itamar Vieira realmente é pessoa certa e a sua coligação tem o nome que simboliza integralmente o retorno do povo ao poder. Itamar tem programa de governo, é realista e tem espírito público. Preocupa com o sofrimento do próximo, é solidário com os humildes, vive e mantém sua família com o suor do próprio rosto. Nunca foi prefeito e nem aportou de pára-quedas em nossa terra. É filho de Alto Parnaíba e abraça todos os alto-parnaibanos e a todos que aqui fixaram residência e estão a trabalhar e produzir em benefício de nosso município. Itamar não discrimina, não despreza, não persegue. Itamar produz como agricultor e pecuarista e gera divisas, emprega pessoas e paga religiosamente, não maltra seus trabalhadores e jamais foi acionado na Justiça ou na delegacia do Ministério do Trabalho.

Por todas essas razões fica um apelo ao nosso povo. Pense e reflita. O seu erro poderá, mais uma vez, levar toda a nossa população a um sofrimento e massacre por quatro anos. Itamar é capaz, conhece todas as famílias e os problemas de nosso município. Agora é a Vez do Povo não é um nome dado aleatoriamente. Representa a mudança real. Itamar não quer e nem precisa da Prefeitura para poveito próprio, da família ou de amigos. Ele quer apenas devolver ao povo um governo probo, operoso, decente, honesto, onde cada cidadão possa bater no peito e dizer: o meu prefeito é honesto, o meu prefeito é de carne e osso, o meu prefeito é do bem.

Coloque seu e-mail abaixo para receber um resumo das novas notícias