terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

A MORTE DE SANTO CABOCLO

Morreu na madrugada de hoje, em Alto Parnaíba, Agostinho Ferreira, conhecido apenas como Santo Caboclo, aos 95 anos de idade, em sua residência no bairro Santa Cruz.

O quase sertanejo alto-parnaibano foi vaqueiro, rurícola, fiscal da Prefeitura Municipal no último mandato de meu pai, Antonio Rocha Filho, entre 1983 e 1988, e sempre conduziu sua vida e sua família dentro dos padrões tradicionais dos sertanejos, com respeito, fé e amor ao trabalho.

Santo  Caboclo era viúvo de dona Hosana Tranqueira Alves e dentre inúmeros filhos Zilneide Alves Rocha, uma filha dedicada e extremamente devotada aos pais, viúva que é do meu primo Ben-Hur Rocha Filho, ex-funcionário do Banco do Brasil falecido em julho de 2001 quando trabalhava na agência de Tasso Fragoso/MA, além de netos e bisnetos.

Amigo de meu pai, da geração de 17 - que está acabando -, Santo Caboclo era de boa prosa e de muitos causos, além de boêmio, que teve que deixar em face de um derrame cerebral. Ficou lúcido até o fim.  Que o Deus o acolha e proteja no seu lar. À família os nossos sentimentos.

O Prefeito Itamar Vieira, que se encontra no interior do município, demonstrou profundo pesar pelo falecimento do amigo e do antigo e eficiente servidor público municipal, determinando a expedição de nota de pesar à família enlutada. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Coloque seu e-mail abaixo para receber um resumo das novas notícias