segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

NOSSA SENHORA DA VASSOURA

Encontrei uma preciosidade de Luís da Câmara Cascudo, grande folclorista brasileiro, que diz respeito à minha terra natal. Ele reproduziu em Supertições e Costumes uma notícia dada em 1951 na revista do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão pelo historiador e juiz de direito da comarca de Alto Parnaiba entre os anos 1940 e 1950, Luiz Gonzaga dos Reis, sobre a veneração da comunidade do povoado Jurubeba, do distrito de Angico (hoje Curupá), um lugar distante e quase isolado do município sul maranhense de Alto Parnaíba, próximo às nascentes do rio Parnaíba, que, a partir de um reclame farmcêutico dando conta de curas por certo medicamento, tendo a vassoura por símbolo, decidiu construir ali uma capela para a nova santa - Nossa Senhora da Vassoura. Felizmente, se existiu essa capela não existe mais. Câmara Cascudo, com seu jeito irônico e profundo conhecedor das gentes brasileiras, expressa com maestria mais essa brasilidade.

"O Brasil é o único país católico do mundo a possuir uma curiosa invocação de Nossa Senhora da Vassoura. O senhor L. Gonzaga dos Reis, no seu estudo Alto Parnaíba, na revista do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão (nº 3, 67-68, agosto de 1951, São Luiz), escreve que em Jurubeba, povoado do distrito de Angico, Alto Parnaíba, Maranhão, um cartaz-reclame do preparado farmacêutico A Saúde da Mulher, representando uma enfermeira vassourando remédios inúteis, mereceu popularidade e subsequente veneração popular, sendo chamada Nossa Senhora da Vassoura; será a padroeira da nova capela em construção. Vassoura todos os males e contrariedades. Era um desenho de Raul Pederneiras, ilustrando um produto de Daudt, Oliveira & Cia., do Rio de Janeiro, e teve anúncio luminoso na avenida Rio Branco, muitos anos, sendo um dos primeiros no gênero, na capital federal, nos fins do terceiro lustro do século XX.
(CASCUDO, Luís da Câmara.
Superstições e costumes.)".

Um comentário:

  1. Caro dr. Décio, o seu blog já está na minha lista de favoritos. Difícil começar ou terminar a semana sem acessá-lo. Com relação ao livro de Câmara Cascudo, eu o tenho em casa desde 2004 e foi um dos melhores que já li em todos os tempos. De fato, cheguei a ficar surpreso com essa estória de "Nossa Senhora da Vassoura", aí de Alto Parnaíba, quando debulhei o livro, mas parece que isso é mais uma das lendas do nosso guerreiro e crente povo nordestino.
    Um abraço!
    JOÃO PEREIRA NETO, juiz de Grajaú

    ResponderExcluir

Coloque seu e-mail abaixo para receber um resumo das novas notícias