sexta-feira, 13 de julho de 2012

O LIVRO DE UM POVO E DE UMA CIDADE

Recebi do escritor Lindolpho do Amaral Almeida  exemplar da nova edição da obra Meu Livro, do poeta, jornalista, cronista e professor Luiz Amaral, que comemora o centenário desse invulgar vitoriense alto-parnaibano morto em 22 de maio de 1989.

Sob a coordenação de Lindolpho e com a colaboração dos jornalistas Carlyle Madruga e Berilo Vargas, dentre outros, o livro conta a vida, a história, a cultura, as personagens, a existência da então Vitória do Alto Parnaíba, onde o seu autor nasceu em 08 de feveiro de 1912, mais precisamente na Fazenda Praia, hoje município de Tasso Fragoso, no extremo sul do Maranhão.

Luiz Amaral era um poeta extraordinário, cujo dom para a escrita fácil, ágil, direta e comovente pode e deve ser comparada aos grandes poetas brasileiros. Foi e é um grande poeta.

O leitor - alto-parnaibano ou não - se identifica rapidamente com cada escrito de Luiz Amaral e encontra a resistência do poeta aos grilhões da escravidão, o seu amor incontido ao rio Parnaíba, a sua paixão pelos campos, árvores, bichos, enfim, pela natureza de um sertão então esquecido, porém ameno, sublime, fruto da bondade de Deus.

A nova edição é mais detalhada, facilitando ao seu leitor, ainda não familiarizado com a obra, uma melhor identificação sobre cada passagem de uma vasta produção literária. Luiz Amaral, entretanto, jamais programou um livro; ele surgiu dos arquivos do poeta, já idoso e próximo à morte, selecionados por Tereza Dalva Amaral.


  
A obra brevemente será lançada na mais meridional cidade maranhense, cantada e reverenciada pelo encantado Luiz Amaral.          

Um comentário:

Coloque seu e-mail abaixo para receber um resumo das novas notícias