sábado, 22 de dezembro de 2012

EM ALTO PARNAÍBA, A SAÚDE ENTRA DE FÉRIAS

Quando ainda se chamava Vitória do Alto Parnaíba, na década de 1920, o hoje município de Alto Parnaíba, no sul do Maranhão, já tinha médico residindo e clinicando na cidade, o cearense Miguel de Lima Verde, que aqui chegou transportado de vapor pelas águas do rio Parnaíba desde Floriano. E assim permaneceu como outros profissionais da medicina nos anos seguintes, quando inexistia o sistema único de saúde.

Agora, em pleno século XXI, a rede pública municipal de Alto Parnaíba já entrou de férias natalinas e de final de ano. Um cartaz no hospital do município anuncia que somente haverá atendimento a partir de 01 de janeiro de 2013. A saúde de férias não quer dizer, infelizmente, que as doenças e as mortes também deram "um tempo". A saúde pública se esqueceu de avisar a Deus.

Hoje pela manhã estou vivenciando o drama de uma sertaneja de nome Railene, moradora do povoado Figuras, a 70 km da sede do município e à margem do Rio Parnaibinha. Mãe de outros sete filhos, com aproximadamente 40 anos de idade, dona Railene está sofrendo as dores de mais um parto. Não tem onde ser internada e atendida. Os hospital está de quarentena.

Além de pobre, sem rendas, sem bens, dona Railene passa a humilhação de ver negado um direito básico de cidadania que a Constituição brasileira assegura a todos os brasileiros: o acesso à saúde pública. É lamentável, mas a saúde pública de Alto Parnaíba se esqueceu de avisar ao bebê que dona Railene espera que ela, saúde e profissionais, estão de férias. Triste sina do sertanejo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Coloque seu e-mail abaixo para receber um resumo das novas notícias