quinta-feira, 10 de setembro de 2009

UMA MULHER CARISMÁTICA

Irmã caçula de meu pai, minha tia Júnia (foto abaixo com Antonio Herbert) está mais uma vez visitando nossa terra natal, desde o início do festejo de Nossa Senhora das Vitórias, encerrado no último dia 08.

Júnia de Tarso Rocha e Aragão, filha de meus avós, Antonio de Araújo Rocha e Ifigênia do Nazareth Rocha, era estudante em Corrente, importante centro cultural e educacional do sul do Piauí, no tradicional Instituto Batista, quando conheceu Antonio Augusto Aragão, com quem se casou, passando a morar na cidade do marido, Santa Rita de Cássia, oeste baiano.

Meu avô paterno era filho de Corrente, descendente das famílias Rocha, Araújo, Lustosa e Cunha, daí a origem evangélica da família, sendo o principal introdutor da religião Batista em Alto Parnaíba. Foram vários filhos, desde Elias de Araújo Rocha, nascido em 1910, até Júnia, em cujo nome acrescentou o Tarso, em homenagem ao apóstolo Paulo, que nasceu na cidade do mesmo nome, então integrante do domínio imperial romano.

Os laços familiares, religiosos e culturais, levaram-no (meu avô) a mandar a filha caçula estudar em Corrente, onde se destacou pela aplicação nos estudos rígidos do tradicional colégio fundado pelos americanos, aliada à uma inteligência privilegiada e uma simpatia cativante que a tornava encantadora ainda na adolescência.

Mesmo situadas praticamente em uma mesma região, cuja distância maior é a falta de estradas - especialmente o trecho da BR-235 entre Santa Filomena e Gilbués/PI -, Alto Parnaíba e Santa Rita de Cássia possuem diferenças de costumes, tradições, culturas, o que não foi obstáculo para que minha tia Júnia, a partir dos idos de 1950, se adaptasse e se fizesse respeitar, por méritos pessoais, na antiga cidade baiana, tornando-se, no decorrer dos tempos, a sua principal liderança política, mesmo sem disputar uma única eleição, mas coordenando nos bastidores a vitória de dois filhos para a prefeitura, um para a Assembleia Legislativa da Bahia e aliados para outros cargos. Foi professora e escrivã judicial do crime por décadas.

Toinho Aragão (foto ao lado), esposo de Júnia, hoje com 87 anos de vida, é um dos melhores homens que conheço. Íntegro e de bem, religioso e correto, ainda trabalha e teve no comércio a sua principal atividade, além de ter sido prefeito e vereador em seu torrão-berço, fazendeiro e um dos principais condutores da Igreja Batista naqueles rincões.

Entretanto, o espírito inovador, a vontade de vencer, a fé permanente, a altivez e a força extraordinária que não esmorece os eleitos de Deus, fizeram com que minha tia Júnia colocasse os filhos para estudar fora da pequena cidade, enfrentando todas as dificuldades da época, principalmente a financeira. Todos os seus filhos se formaram em cursos superiores. Todos são independentes na profissão, na vida pessoal e financeira. Todos mantêm o respeito e à obediência à mãe-líder e à líder política.

O filho mais velho, Paulo de Tarso, é médico conceituado na região de Barreiras. Antonio Augusto Aragão Júnior, o Gugu, médico-veterinário, foi prefeito por duas vezes de Santa Rita e deputado estadual pela Bahia. O terceiro, José Benedito, o Zezo, é dentista e foi prefeito de sua cidade. A única filha, Zênia Lúcia, é professora, foi presidente da Câmara Municipal, secretária de Educação e pela segunda vez é vice-prefeita de Barra, tradicional cidade à margem do São Franciso. O caçula, Roberto Deivisson, da minha geração, é um dedicado farmacêutico e bioquímico. É a prova de que o aprendizado recompensa. É a constatação, sem afetação, de que todas as famílias necessitam de uma liderança forte, corajosa, inteligente, carismática.

Em meados de 2001 visitei Santa Rita de Cássia, importante entreposto comercial do passado, localizada à margem do rio Preto, que nasce próximo ao Parnaíba. Pude constatar o excelente trabalho realizado por meus primos Gugu e Zezo à frente da Prefeitura Municipal. Obras importantes, como saneamento, urbanismo, hospital, estádio de futebol, escolas, estradas no interior, além de um pioneiro sistema de esgoto sanitário, me deixaram encantado. Até a oposição admitia terem sido os irmãos os melhores prefeitos do lugar. É muito gratificante.

Júnia de Tarso mantém viva a leitura da Bíblia, tirando dos ensinamentos do Criador, sem exageros ou fanatismos, o dia-a-dia da vida humana e os seus enfrentamentos. Com seus filhos Paulo, Zezo (foto ao lado), Zênia (foto abaixo com Hélio, Antonio Herbert,tia Júnia, Cida e Clóris), Roberto, sua nora Cida e seus netos Vinícius e Vitória (mulher e filhos de Zezo), estiveram - ela ainda está - nos visitando, o que fazem constantemente, onde participaram da cerimônia do casamento de Soraya, minha prima e sobrinha dela (de Júnia) e filha de Antonio Rocha Neto e Iglesia Maria Lustosa Nogueira Rocha, com o advogado Haroldo, de São Luís, e reveram familiares, amigos e as origens. Fazem sempre isso, com simpatia e humildade, característica principal da família Rocha - a união.

É um constante aprendizado conviver com Júnia de Tarso. É uma dádiva tê-la como tia. A sua curta oração em um almoço na minha nova morada, a chácara Ifigênia Rocha, da barra do São José, no dia da Independência do Brasil, abençoou a mim, minha esposa, Vera e nossa filhinha, Ana Dacy, a todos os presentes, a nossa casa e à própria natureza, que ali já reina.

Por sinal, hoje, 10 de setembro, é o aniversário de meu casamento e de nascimento do pai de Júnia de Tarso, meu avô Antunim Rocha, cujo carisma, rara inteligência e liderança natural, minha tia herdou. 124 anos de um dos construtores mais brilhantes de Alto Parnaíba. Que os exemplos de pai e filha se perpetuem, pois em nome deles os sinos dobram. Amém!

2 comentários:

  1. Brilhante e verdadeiro o artigo sobre essa tia maravilhosa: inteligente, pespicás, carismática, simpática e mais um adjetivo que o Dr. Décio esqueceu: bonita.Uma beleza que une alma e corpo e a torna uma mulher singular.
    Tia Júnia tem um coração que pulsa de alegria e tristeza. Alegre com os felizes, tristes com os choram ( pende por esses).
    Tia Júnia é uma mulher segundo o coração de Deus. É um porto seguro para todos nós(principalmente eu).
    Obrigado tia Júnia por tanto amor....
    TRI

    ResponderExcluir
  2. Apesar de ter pouco convívio com essa pessoa maravilhosa....que mostra a realidade por mais que venha doer...sincera,educada ,amiga e fiel...Tia de todas horas!!!

    ResponderExcluir

Coloque seu e-mail abaixo para receber um resumo das novas notícias