quarta-feira, 27 de julho de 2011

TRILHAS DE RALLY

De sexta a domingo últimos, foi realizado mais um Rally da Amizade, criado por pessoas de Alto Parnaíba, e que já reune amantes desse esporte radical de outras partes do Brasil.

Felizmente, poucos acidentes e a demonstração da paixão da maioria de nossa comunidade - na recepção pude verificar isso - por esse esporte aqui introduzido ainda nas primeiras versões do internacional Rally dos Sertões, que incentivou essa prática aos pilotos amadores de nossa região.

O que me contraria, entretanto, é a constatação de que por qualquer estrada do município de Alto Parnaíba, no extremo sul do Maranhão, é possível a prática do rally, ou seja, não temos estradas e sim trilhas ou carreiros, os mesmos abertos e pouco conservados no decorrer de décadas.

Neste ano, ao contrário do ano passado que percorreu uma trilha diferente da do ano anterior e assim por diante, o Rally da Amizade saíu da cidade de Alto Parnaíba e foi ao Jalapão, numa extensão de 204 km até a cidade de São Félix, no Tocantins, e de lá contornou atingindo a Serra da Coerseral, no município baiano de Formosa do Rio Preto, ali avistando a Pedra da Baliza que divide quatro estados - Maranhão, Piauí, Tocantins e Bahia -, até Corrente, no Piauí, retornando ao seu destino pelo distrito de Curupá, na margem maranhense do rio Parnaíba.

É uma triste constatação, principalmente quando verifico o empenho eufórico de integrantes da Prefeitura Municipal em financiar meia dúzia de apadrinhados no Rally da Amizade com o mesmo ímpeto de não construir estradas e pontes em um município com comunidades localizadas em até 250 km de distância da sede do poder local, longe de tudo, inclusive de cidadania. É lamentável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Coloque seu e-mail abaixo para receber um resumo das novas notícias