segunda-feira, 17 de setembro de 2012

ALTO PARNAÍBA SOFRE MAUS TRATOS

Aqui não é uma questão de opção política ou de posição em favor de um candidato a prefeito da oposição. Não. É apenas o que venho denunciando neste espaço desde 2009, e antes em outras publicações e manifestações, todas por mim assumidas, assinadas, reconhecidas.

O município de Alto Parnaíba, localizado a 1.080 km de São Luís e no extremo do Sul do Maranhão, vem sendo diariamente maltratado, assim como uma mulher que é espancada periodicamente pelo companheiro. Falta o mínimo de amor e de respeito, de consideração e de espírito público aos gestores de nossa comuna para com o seu patrão, no caso o povo de Alto Parnaíba.

A falta de estradas é tratada como um fato normal, não importando o administrador com o atraso econômico, social e de nitido desrespeito às condições mínimas de transportes ao ser humano que, para o que seria simples locomoção precisa se equilibar em cima de uma carroceria de caminhões ou camionetes enfrentando todo tipo de perigo. Ao gestor não tem importância se um idoso, um doente ou uma criança sejam submetidos todos os dias a esse tormento nos carreiros do interior de Alto Parnaíba.    
Na cidade, a sujeira toma contas de ruas, praças e avenidas. Inexiste um sistema próprio de recolhimento do lixo, inclusive sem veículo adequado como o existente na vizinha Santa Filomena, do lado piauiense do Parnaíba. A nossa cidade nunca esteve tão suja, com mato e lixo tomando conta das vias públicas como agora. Calçamentos construídos há mais de 25, 30 ou 40 anos tornaram-se um tormento para quem anda a pés; mulher calçada com um salto um pouco alto, nem pensar. Não existe um serviço permanente de limpeza e conservação das ruas. Um simples buraco vira cratera por falta de ação mínima do governo municipal. A única coisa que a administração municipal providencia nas datas comemorativas é a pintura com cal de meio-fios e árvores (por sinal, também maltratadas) na praça central, além do atraso desumano no pagamento dos poucos e poucas diaristas que ainda passam a vassoura em algumas ruas.


Ao mesmo tempo em que cresce economicamente com o agronegócio que gera impostos e empregos, Alto Parnaíba ainda possui uma iluminação pública caótica. A cidade é escura. Um exemplo que não é de hoje. Parte de uma das mais importantes avenidas, a Odonel Brito entre a Rua Prefeito Antonio Rocha Filho e a Praça Coronel Antonio Luiz, na beira-rio, nem poste de iluminação tem. E o dinheiro que o consumidor de energia elétrica paga autómaticamente em sua conta mensal é repassado à Prefeitura. São muitos impostos, dinheiro sobrando e obras faltando. Não estou falando de grandes obras ou realizações, mas do corriqueiro, do diário, do comum em qualquer administração por mais medíocre que seja - a iluminação, a limpeza, a arborização, a conservação das vias públicas.

E ainda ousam enfrentar a dignidade da população com músicas de campanha da reeleição dizendo que é preciso continuar. No entanto, como a prepotência cega os arrogantes, estão esquecendo de perguntar ao povo se preferem essa continuidade. Aliás, a resposta será dada em poucos dias. Quem viver verá!  

Fotos: Dhiancarlos Pacheco

4 comentários:

  1. Já discutimos, brigamos e ninguém apresentou soluções e propostas para o caso do lixo. Podemos analisar nossa cidade do seguinte aspecto: há três décadas nossa população não tem crescimento populacional significativo, no inicio deste período a coleta era feita em carroças puxadas por bois e cavalos de lá pra cá evoluímos, foi adquirido um trator com carroça, uma caminhão pequeno e agora a coleta e feita em um caminhão de grande porte e, ainda assim é insuficiente, o que realmente cresceu foi o desenvolvimento econômico das pessoas, com melhores salários aumentou-se o consumo que consequentemente aumentou a quantidade de lixo produzido por elas; outro fator é o desperdiço, em nossa cidade não se aproveita e nem recicla nada e para completar contamos ainda com a falta de compreensão de muitas pessoas e comerciantes que colocam restos de embalagens, entulhos de construção, limpezas de quintais e podas de árvores nas vias públicas, que por sinal a coleta não é de responsabilidade do poder público.
    Nossos planos para os próximos quatro anos é a construção de um Aterro Sanitário, com aquisição de máquinas apropriadas para coleta de lixo, inclusive o convenio está em via de liberação dos recursos. Confira no Portal da Transparência Pública: http://www.portaltransparencia.gov.br/convenios/convenioslista.asp?uf=ma&estado=maranhao&codmunicipio=709&municipio=alto+parnaiba&codorgao=&orgao=&tipoconsulta=0&periodo=&Pagina=2

    ResponderExcluir
  2. É bom saber que o governo local dá atenção às críticas construtivas, mesmo respondendo sem dados concretos e apenas repassando a responsabilidade a setores produtivos da população. Quero apenas registrar que há mais de meio século a Prefeitura de Alto Parnaíba já possuia trator e caminhão. Quando da limpeza da cidade em carros de boi, muitas pessas eram prestadoras de serviço, recebiam sua remuneração religiosamente em dias, a cidade era totalmente limpa, arborizada, com as praças bem cuidadas. A dinâmica do tempo não é justificativa para a má conservação das ruas, da sujeira e da má iluminação pública. No caso do lixo e para o bem da saúde pública de todos, ou seja, da coletividade, nem que voltem os carros de boi, mas que Alto Parnaíba volte a ser bem tratada.Quanto às prioridades para os próximos quatro anos, pelo que sei o Brasil continua com a mesma Constituição democrática outorgada em 1988, e o mandato do atual prefeito terminará em 31 de janeiro de 2012. Portanto, falar ou projetar os próximos quatro anos não é inteligente. O atual prefeito foi eleito por quatro anos e deveria ter realizado todos esses projetos nesse período em que o povo lhe confiou a responsabilidade de administrar nossa terra. Agora - infelizmente - está ficando tarde.

    ResponderExcluir
  3. Nós pensamos Alto Parnaíba para o futuro, não apenas para a administração que fomos eleitos, se assim fosse não teríamos indo atras de convênios, que temos a plena consciência que dificilmente será executado este ano, é o caso do Ginásio de Esportes, do Aterro Sanitário, do poço de abastecimento de água no Residencial Santa Clara, dentre outros, que pode ser conferido no Portal da Transparência Pública do Governo Federal. A nossa missão termina em 31 de dezembro, mas a cidade continua e é aqui onde vamos viver, pois temos raízes aqui. Agora se Deus e o povo quiser trabalharemos por mais quatro anos em beneficio de nossa gente, não fizemos tudo que nossa cidade precisava, mas sairemos convictos que demos nossa parcela de contribuição e nossas obras são visíveis aos olhos do nosso povo. um grande abraço 45 é do bem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na relidade, o atual governo municipal será julgado logo mais em 07 de outubro, em uma eleição limpa. A visão desse mesmo governo é míope. Essas realizações não existem; é o que mostram as ruas da cidade e o interior do município. Quanto ao futuro, o planejamento deve ser de Estado; não eleitoral. Nos quatro anos do mandato ainda em curso, que se encerra em 31 de dezembro próximo, conforme confessa o próprio governo, nada foi feito de concreto, nenhuma das obras mencionadas existe. Agora, uma resposta concreta que toda a população de Alto Parnaíba deseja obter da administração: quais as razões da não conclusão da creche, obra com recursos federais que deveria ter sido concluída em novembro de 2011? O resto é vísivel em todos os recantos do município. No mais, no próximo comentário que o signatário, se secretário ou o próprio prefeito, se identifique.

      Excluir

Coloque seu e-mail abaixo para receber um resumo das novas notícias