quarta-feira, 19 de agosto de 2009

JOVENS ADVOGADOS DO ALTO PARNAÍBA

Até para que o texto não ficasse ainda mais longo, resumi o possível no artigo ADVOGADO DO INTERIOR, alusivo ao dia do advogado, 11 de agosto.

Entretanto, o Alto Parnaíba maranhense e piauiense tem dado ao Brasil, no decorrer das gerações, filhos seus que se destacaram na advocacia e até na magistratura.

Ultimamente a procura pelo curso de direito vem se acentuando, formando bons e promissores operadores com origem familiar em Santa Filomena e Alto Parnaíba, quase todos descendentes - por mera curiosidade e constatação - da família Lustosa, desbravadora de nossa região, que teve no passado juristas da importância de João Lustosa da Cunha Paranaguá, o Marquês de Paranaguá, que foi desembargador do Piauí, ministro da Justiça, da Fazenda, da Guerra e das Relações Exteriores, governador do Maranhão e de outras províncias de outrora, além de literato - presidiu o Instituto Histórico e Geográfico do Brasil - e presidente do Conselho de Ministros no governo do Imperador Pedro II, equivalente ao cargo de primeiro-ministro do Brasil, tio do juiz de direito Caio Lustosa da Cunha, do Tribunal de Justiça do Maranhão, e do advogado nato Leopoldo Lustosa da Cunha, o primeiro a redigir um habeas corpus nestes torrões e na mesma época em que Rui Barbosa ameaçava o ditador Floriano Peixoto de um HC e este, do alto do mando tirânico, indagara quem daria habeas corpus ao Supremo Tribunal Federal.

Dando continuidade à saga deixada por seus antepassados, destaco profissionais que estão conquistando o seu lugar, com elevado conceito ético e de moralidade, buscando o conhecimento permanente. No vizinho estado do Tocantins, os advogados Sérgio Delgado Júnior, Ruth Nazareth do Amaral Rocha, Lígia Brito Rodrigues, Nilson Amaral Júnior, Antonio Alexandre Amaral Silva. Em Brasília, São Luís, Goiânia e outras cidades e estados pelo país afora, inúmeros outros, que brevemente farei questão de declinar seus nomes.

Outros jovens estão estudando direito. De uma geração um pouco anterior e na mesma linha, o magistrado Aderson Antônio Brito Nogueira, no topo da carreira faltanto apenas alcançar o cargo de desembargador do Tribunal de Justiça do Piauí. Ainda naquele estado, o advogado Filomeno Lustosa Nogueira Filho, atualmente vice-prefeito de Santa Filomena, e a advogada Ana Lúcia do Amaral Avelar, também economiária da Caixa Econômica Federal.

Mesmo aqueles que não atuaram ou atuam nas comarcas de Alto Parnaíba e Santa Filomena, é uma imensa satisfação sentir que abraçaram com fervor a causa do direito, e que assim continuem, fazendo brotar permanentemente a indignação contra todos os abusos e mazelas que maculam a vida pública, a política, o ser humano e a própria nação.

Um comentário:

  1. Parabéns tio Décio por mais uma homenagem as pessoas de nossa terra.Entre esses jovens advogados está minha irmã Ligia.Que,assim como meu irmão falecido em 2005,encontraram no Sr. uma fonte de inspiração para seguir essa profissão tão bonita.Pena que meu irmão não pode realizar um dos sonhos que tinha,que era de ser Advogado.Isso porque Deus o levou,para um lugar melhor,creio Eu.Mas minha irmã realizou o dela,e ver no Sr. um professor num futuro próximo.Pois pensa em voltar para Alto Parnaíba e aprender um pouco dessa "Biblioteca do Direito" que o Sr. é.

    PARABÉNS !!!!

    ResponderExcluir

Coloque seu e-mail abaixo para receber um resumo das novas notícias