quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

TJ AFASTA PREFEITO DE LIZARDA

O juiz convocado do Tribunal de Justiça do Tocantins, Helvécio de Brito Maia Neto, concedeu medida liminar no último dia 12 e determinou o afastamento do prefeito de Lizarda Carlos Lustosa Neto, acolhendo pleito do Procurador-Geral da Justiça, Clenan Renaut de Melo Pereira, que move ação penal contra o alcaide, seu filho Amon Lustosa, secertário de finanças, e outras oito pessoas, sob a acusação de prática de atos irregulares na condução da administração pública do pequeno município tocantinense, localizado a pouco mais de 100 km da cidade sul maranhense de Alto Parnaíba, como contratos forjados, superfaturamento de obras e emissão de dezenas de cheques sem fundo, totalizando um prejuízo ao erário de mais de 2 milhões de reais.

A decisão ainda é liminar e a defesa do prefeito afastado agora deverá ser exercida na fase judicial e outras decisões podem advir. Entretanto, a promíscua relação de prefeitos, suas famílias e seus interesses particulares com o interesse público e o erário, como se as prefeituras e seu dinheiro fossem dos prefeitos e seus familiares, virou praticamente uma epidemia no interior brasileiro, conforme já denunciou o programa Fantástico, da Rede Globo. É lamentável que o sonho de Carlos em ser prefeito de sua Lizarda, acalentado em anos e várias eleições, comece a se tornar uma realidade extremamente dura e sofrida. Torço para que ele possa provar o contrário do que lhe acusam. Mas fica a lição aos outros prefeitos: cuidado ou o caldo derrama de vez.


Subsídios: blog Folha Mistura Total, de Raildson Rocha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Coloque seu e-mail abaixo para receber um resumo das novas notícias