sábado, 31 de dezembro de 2011

2011

Hoje é o último dia de 2011 em várias partes do mundo. É dia de balanço, de reflexão, de consumo, de alegria, de melanconia, de otimismo e de tristeza para muitos espelhados ao redor do globo. Para a maioria, apenas mais um ano que se finda, razão para se comemorar qualquer coisa.

Muitos, como sempre, acreditam que o ano foi mais rápido que o anterior e daí por diante. Ante a crise econômica mundial, os números reais da economia mostram que o Brasil pode comemorar, lógico que com a cautela que deve nortear os passos da vida. Ou seja, parece que nunca viveremos, pelo menos neste plano terreno, em felicidade plena.

Perdi pessoas queridas e amigas em 2011, como minha tia Tirzah de Araújo Rocha, meu primo Saulo Antonio Formiga Rocha, minha ex-babá Maria Ernestina Brito dos Santos, meu grande amgo e mestre maçom Corbeniano de Assis Bastos, meu líder inconteste Jackson Lago, dentre muitos outros. A advocacia onde milito também ganhou com a construção dos fóruns de Santa Filomena, no sul do Piauí, e de Alto Parnaíba, no extremo sul maranhense, locais que engrandecem o sentido de Justiça. Meu irmão Elias Elton, em tratamanento, enfrenta a doença com fé e elevado espírito de otimismo, daí a cura que se anuncia. Mais uma vez, Deus poupou a vida de minha sobrinha Ana Carolina, atualmente com 20 anos de idade, com rara doença degenerativa desde os primeiros anos de vida. Ela é filha de minha irmã Clóris Alaíde com José Damasceno Nogueira Filho. As acusações levantadas contra mim começam a ser comprovadas como efetivamente injustas. Não fiquei nem mais rico e nem mais pobre, continuo apenas operário do direito.

Enfim, o ano foi comum. Não fui tentado e nem cair em tentação ante a corrupção, o maior dano à humanidade. Em mais um ano permaneci em defesa da probidade, da liberdade, da igualdade, da minha terra. Em mais um ano, procurei fazer da advocacia uma trincheira contra a injustiça que persegue os mais humildes, contra a ineficiência e o cinismo administrativos em um município cujo governo encerra o ano como o pior da sua história. Lamento que o caos da administração pública de Alto Parnaíba tenha mais uma vez ajudado a atrasar o desenvolvimento econômico e social de um município rico, mas cuja prosperidade é inevitável queiram ou não os políticos retrógrados.

A construção do trecho da BR-235 entre Gilbués e Santa Filomena e Alto Parnaíba, já iniciada, é um passo importante para que a pavimentação se estenda à Lizarda, no Tocantins, o que será a concretização da interioração do Brasil também em nossa região, o que foi sonhado, planejado e construído em sua maioria por JK há cinquenta anos. A agricultura cresce em Alto Parnaíba e Santa Filomena, com previsão mais uma vez da safra 2011/2012 e de mais empregos e divisas. É a redenção econômica.

Esta página foi ainda mais acessada em 2011 e parece que está conseguindo alcançar o seu objetivo, cuja meta principal é o de aproximar e reaproximar os alto-parnaibanos e pessoas que passaram por Alto Parnaíba e que ainda mantêm boas lembraças desta terra tão especial. A todos, que 2012 seja melhor.

Um comentário:

Coloque seu e-mail abaixo para receber um resumo das novas notícias